segunda-feira, janeiro 09, 2006

No Cinema






A Passagem (Stay)

Mais um filme sobre a vida, a morte e outros estados, digamos assim, mais etéreos. Tem sido uma obsessão hollywoodiana, mas este aqui é surpreendentemente interessante. E tem Naomi Watts, perturbadora e bela mais uma vez.

Depois de uma longa estiagem, mais um texto meu lá no Scream&Yell. Pulem lá e leiam ele todinho.

5 comentários:

Marcela disse...

Muito bom o texto!

Beijos!

Anônimo disse...

Cara, o filme é inteirinho passado, do primeiro ao último segundo, no momento da "passagem" do cara. Daí o nome nacional, a meu ver, um substituto à altura ao original, pq ambos remetem à mesma coisa... Gostei do texto e mais ainda do fato de você ter apreciado o filme, como eu.

drex disse...

Já que é para ENTREGAR O FINAL mesmo, vamos pelo menos avisar os incautos, ehehe...

Na verdade, o que eu quis dizer a respeito do título é que "A Passagem" me induziu a ter uma interpretação "espírita" da estória. Ou seja, o sujeito estaria num ponto intermediário, entre a vida e o após a morte, algo como se fosse uma alma penada. Tipo Ghost, lembra? Afinal, uma "passagem" implica que ele está indo para algum lugar e, logo, que existiria algo após a morte.

No final, isso não tem nada a ver. Toda a estória se passa quando ele ainda está tentando permanecer vivo, agonizando, até finalmente desistir e deixar-se morrer. Acho que "Stay" tem muito mais a ver com isso, porque não dá a entender nenhuma saída espiritual a que o filme não recorre.

Mas não liga não. Sou crica assim mesmo. :-)

Ah, outra coisa. O IMDB conta que havia uma última cena que acabou não sendo utilizado, onde o espírito do garoto apareceria observando todo o acidente do alto da Brooklin Bridge. Aí sim, Passagem faria sentido. Ainda bem que isso ficou de fora :-)

Homem-Baile disse...

"Stay" é legal. Agora, um segredo bem guardado: o pioneiro, e melhor no gênero, é um filme do abominável Adian Lyne (!). Trata-se de Alucinações do Passado (Jacob´s Ladder, 1990), com Tim Robbins. Será que alguém conhece?

drex disse...

Esse eu não conheço, homem-baile. Mas que o Adrian Lyne costuma ser abominável, isso costuma...