segunda-feira, abril 25, 2005

Às vezes sempre



A música que postei abaixo, Sometimes Always, foi gravada pelo The Jesus and Mary Chain em 1994, num álbum chamado Stoned & Dethroned. Foi uma das últimas canções da carreira do grupo e suponho que, naquela altura, não deva ter agradado muito aos admiradores mais antigos da banda.

Sem microfonias ou distorções, Sometimes Always é apenas uma balada. Uma linda canção na qual Jim Reed suplica para que Hope Sandoval, sua cara-metade nos vocais, o receba novamente. Enfim, são raros os duetos românticos que não se transformam em pieguices constrangedoras. Não julgo se este salvou-se desta sina. Só sei que se tornou uma das minhas canções prediletas.

Assim como se vê nesta canção, as voltas nem sempre trazem explicações. Mas não se enganem. Sempre existe um motivo. Os porquês, no entanto, nem sempre são confessáveis ou, até mesmo, nem sempre são claros o suficiente para serem expressados.

Eu, que já declarei o fim inevitável deste bloguito, decidi agora pelo seu inevitável recomeço. Depois de mais de um ano, as mudanças por aqui se resumem ao template. Afinal, alguma coisa precisava mudar. Também havia pensado em me forçar alguma direção, me tornar mais focado e objetivo. Desisti. Porque sei que, de quando em quando, vou querer despejar por aqui divagações sem sentido e desabafos cifrados. Não tenho escapatória. Deixo então as regras para meu emprego das 8 às 17 e, aqui, vai ser escrever por escrever mesmo. E vamos nessa mais uma vez. Let’s fail better, ora pois.

I’ve been away and now I’m back, disse Jim Reed. Às vezes é simples assim. Ou, talvez, é melhor que seja simples assim.

5 comentários:

Natygirl disse...

welcome back, maninho!
tamos aqui prontinhos pra aplaudir!

Marcela disse...

Viva!!! Viva!!!

Boas leituras novamente!!!

Parabéns e boa sorte nesta volta, meu amor!!


Beijos!



PS: Esta música também é uma das minhas favoritas.

Cazita disse...

AHHHHHHHHH, que alegria!!!!

drex disse...

Valeu neuronicas. Eu adoro vcs ;-)

Ram disse...

J&M Chain foram os grandes paladinos das baladas distorcidas... Nada mais natural que talvez a última música fosse só uma balada.